Traído pelos romanos. Forçado à escravidão. Renascido como um Gladiador. O clássico conto do rebelde mais infame da República toma vida na gráfica e visceral nova série Spartacus: Blood and Sand. Separado de sua pátria e da mulher que ama, Spartacus é condenado ao mundo brutal da arena, onde sangue e morte são a principal diversão. Mas nem todas as batalhas são lutadas nas areias. Deslealdade, corrupção, e o fascínio de prazeres sensuais constantemente testarão Spartacus. Para sobreviver, ele tem que se tornar mais que um homem. Mais que um gladiador. Ele tem que se tornar uma lenda.

Astro da série de TV a cabo "Spartacus: Blood and Sand", o ator Andy Whitfield, de 37 anos, morreu em Sydney, Austrália, na manhã deste domingo (11), vítima de um linfoma não Hodgkin (câncer nos gânglios linfáticos), o mesmo que acomete o ator Reynaldo Gianecchini.

A mulher de Whitfield, Vasti, chamou o marido de "jovem e bonito guerreiro" em um comunicado. O ator morreu nos braços dela.

Whitfield, que nasceu no País de Gales e viveu na Austrália, era um ator desconhecido quando foi escolhido para interpretar o herói-título de "Spartacus", série da rede Starz que ficou conhecida por seu excesso de violência e sexualidade.

Whitfield estava se preparando para a segunda temporada da série quando foi diagnosticado com o linfoma, há um ano e meio. Em janeiro, a rede anunciou que outro ator australiano, Liam McIntyre, assumiria o papel.

Fonte: G1.com